Quem é Rica Soares?

Rica Soares
Rica Soares

Rica Soares é cantor e compositor de rock. Venceu o Festival da Música Brasileira 2000 com a canção Tudo Bem, Meu Bem. Fundou, junto com outros autores rebeldes da cena independente paulistana, o Clube Caiubi de Compositores, dividiu o palco com nomes como Luis Carlini e Zé Rodrix e, junto com este, formou o grupo Os Tropeçalistas, com quem gravou um álbum.  Tem cinco álbuns solo gravados e acaba de lançar O Pleonasmo Redundante de Rica Soares, álbum digital com 11 canções da safra recente do compositor.

Natural de Sapucaia do Sul, RS, tocou em diversas bandas de garagem locais durante os anos 80, quando começou a compor seu próprio material. Mudou-se para São Paulo no começo da década de 90, para trabalhar com tecnologia da informação. Nesta época começou a compor mais seriamente, influenciado pelos grandes letristas do rock:  Bob Dylan, Lou Reed e Raul Seixas, entre outros. Participou em 2000 do último grande festival da era da televisão, organizado pelo lendário produtor Solano Ribeiro e transmitido pela Rede Globo de Televisão. Ganhou o primeiro lugar com a canção Tudo Bem, Meu Bem, acompanhado pela banda Tutti-Frutti, capitaneada pelo guitarrista Luis Carlini.

Em 2004 participou da criação do Clube Caiubi de Compositores, combo paulistano que agitou a cena cultural dos arredores da PUC, em Perdizes. O movimento atraiu a atenção do maestro Zé Rodrix, que apadrinhou o Clube e participou de vários eventos coletivos em espaços nobres como o Teatro TUCA, o Crowne Plaza e o Supremo Musical. Com Zé Rodrix e outros compositores do Clube formou o polêmico grupo Os Tropeçalistas, que chamou atenção com a canção Eu Odeio Caetano Veloso, crítica aos rumos que o mainstream da MPB tinha tomado por aquela época.

Gravou 4 álbuns durante aquela década, todos virtualmente inéditos, todos planejados para lançamento digital nos próximos meses: As Aventuras do Capitão Blue (2001), Fortaleza da Solidão (2002), O Sambista Mais Famoso do Delta do Mississippi (2003) e A Balada de Cactus Kid (2007), todos produzidos por Rica Soares, o primeiro em co-produção com Johnny Boy Chaves.

Em 2017 lançou o álbum O Pleonasmo Redundante de Rica Soares, apanhado de canções escritas e produzidas pelo próprio autor.